Top 3 Ações da Carteira de Investimentos – Semana 30

Depois de fechar a semana 29 com alta de 8,59%, a carteira do “Em Busca do Milhão” sofre uma correção, e nesta semana fecha com baixa de 3,19%. Em grande parte pela queda de 15,89% da CVC. A empresa sofreu com a notícia, que os dois principais controladores pretendem vender 60 milhões de ações, reduzindo a participação de 69% para 24,3%. Vamos acompanhar o que isso pode impactar para empresa no médio/longo prazo, por enquanto, os resultados do 2T16 vieram fortes e continuamos com CVCB3 na carteira.

O destaque positivo ficou por conta da Senior Solution que pela 3° terceira semana (S26, S27 e S30) fica em 1° lugar no top 3.

E os top 3 da semana 30 foram:

1°) Senior Solution (SNSL3)

2°) Tupy (TUPY3)

3°) Banrisul (BRSR6)

S30

Para o mercado de ações fechamos hoje (29/07) o mês de julho e a carteira do “Em Busca do Milhão” fecha o mês com alta de 12,77% contra 11,22% do Ibovespa. Logo mais atualizaremos todas as informações na “Carteira de Investimentos” e “Evolução da Carteira“.

Sigo o “Em Busca do Milhão” e acompanhe essa jornada!

Anúncios

Top 3 Ações da Carteira de Investimentos – Semana 29

Excelente semana para a carteira do “Em Busca do Milhão” que subiu 8,59% contra 2,56% do Ibovespa. Com o otimismo gerado pela perspectiva de retomada da economia, o Brasil volta a atrair os investimentos estrangeiros e vamos caminhando para os 60mil pontos.

Essa semana destacamos a Tupy. Estamos comprando as ações desde 27/05 e efetivamos a última compra no dia 13/07 a R$ 11,60 – Verifique o post: “Tupy (TUPY3) – Aumentando a posição no papel!”. Finalmente a ação desencantou e subiu 20,61% nesta semana, fechando em R$ 14,34.

Outro positivo da carteira é a recém-chegada, Klabin (KLBN11), que foi comprada no dia 12/07 a R$ 15,50 e fecha esta semana em R$ 17,20, alta de 11,69%. Confira a análise da ação: “Klabin (KLBN11) – A maior produtora e exportadora de papéis do Brasil!!!

Agora, vamos ao top 3 da semana 29:

1°) Tupy (TUPY3)

2°) Multiplus (MPLU3)

3°) Klabin (KLBN11)

Ações 29

Siga o “Em Busca do Milhão” e acompanhe todos os passos desta jornada até 1.000.000,00 milhão de reais.

Klabin (KLBN11) – A maior produtora e exportadora de papéis do Brasil!!!

A Klabin é a maior produtora e exportadora de papéis do Brasil, sendo líder na produção de papéis, cartões para embalagens, embalagens de papelão ondulado e sacos industriais, além de comercializar madeira em toras. A empresa foi fundada em 1899 e atualmente possui 16 unidades industriais, sendo 15 no Brasil e uma na Argentina.

Abaixo destaco as quatro áreas de negócio da Klabin.

  • Florestal: Matéria-prima para a produção de celulose e comercialização de toras de madeira para serrarias e laminadoras.
  • Celulose: Fibra curta, fibra longa e fluff. Os diferentes tipos de celuloses são responsáveis por conferir as características essenciais de diversos tipos de papel.
  • Papéis: Papel kraft, papel cartão e papel reciclado.
  • Conversão:Embalagens de papelão ondulado e sacos industriais.

Os papéis e cartões para embalagem fabricados pela Klabin, assim como as embalagens em papelão ondulado e sacos industriais são utilizados nos alimentos, bebidas, produtos de higiene e limpeza, eletroeletrônicos, cimento, sementes, farinha de trigo, produtos químicos, entre outros. Os produtos da Klabin estão pulverizados em vários segmentos, o que traz resiliência em momentos de crise e ótimas oportunidades de lucro com o aquecimento da economia. Não é por coincidência que a empresa completou no 1T16 o 19° trimestre de crescimento consecutivo, com EBITDA ajustado de R$ 512 milhões, 11% acima do 1T15.

Agora estamos em um momento chave para Klabin que iniciou em março de 2016 as operações da Unidade Puma, no Paraná. Esta nova planta tem capacidade de produzir 1,5 milhão de toneladas de celulose ao ano, sendo 1,1 milhão de celulose de fibra curta e 400 mil toneladas de celulose de fibra longa. Com essa estratégia ela praticamente dobrou a capacidade de produção da companhia. O empreendimento custou cerca de R$ 8,5 bilhões e terminou no prazo e conforme o orçado. O fato do projeto terminar conforme o planejado já mostra a capacidade de gestão da empresa, principalmente no Brasil, onde estamos acostumados com os atrasos e estouros de orçamentos das obras.

Vamos aos resultados da Klabin! (Lembrando que os resultados provenientes da Unidade Puma só entrarão nos resultados do 2T16 e a expectativa é que sejam bem positivos)

1) Resultados Anuais

Receita

Como pode ser visto nos dados acima, tanto a Receita Líquida quanto o EBITA vêm crescendo consistentemente nos últimos anos. Em comparação com 2013 a Receita Líquida e o Ebitda subiram 23,7% e 26,4% respectivamente. Pelo lado negativo, o nível de endividamento aumentou muito nos últimos anos, porém é justificado pelo Projeto Puma que começará a apresentar resultados a partir do 2T16.

O nível de alavancagem da Klabin é bem alto. Fechou em 6,3 vezes no final de 2015, porém já demostrou sinais de queda, fechando o 1T16 em 5,8 vezes, com dívida de R$ 12.009 milhões. Vale ressaltar que a geração de caixa com o início das operações da nova fábrica de celulose da Klabin (Projeto Puma), tende a acelerar o processo de desalavancagem da companhia a partir dos próximos trimestres.

2) Valor da Ação

Cotação

Comparando o valor da cotação de entrada (R$ 15,50) com a cotação de 2013 (R$12,25), temos uma valorização de 26,5%.  Como a Receita Líquida e o Ebitda subiram 23,7% e 26,4% desde 2013, podemos dizer que o valor de R$ 15,50 acompanhou as melhorias no resultado da empresa. Será que o valor da ação está justo??? Estaria justo apenas se a expectativa de crescimento e de melhoria dos resultados para os próximos trimestres não fossem tão fortes. Temos dois motivos para acreditar que o valor da ação tem potencial de valorização:

  • Unidade Puma que iniciou as operações em março/2016 e tem capacidade de produzir 1,5 milhão de toneladas de celulose ao ano.
  • Como mencionado, as embalagens da Klabin atendem diversos setores e com o aquecimento da economia brasileira, sem dúvidas as vendas internas aumentarão.

Mesmo com esse panorama, as ações KLBN11 caíram 34% em 2016, devido principalmente à queda do dólar que afeta todas as exportadoras. Portanto, vamos analisar o impacto da variação cambial na Klabin.

3) Dólar

Volume Receita

Como pode ser visto na tabela acima, o volume de vendas e as receitas da Klabin não passam de 35% no mercado externo, o que limita sua exposição ao dólar. Obviamente uma parte da receita é prejudicada com a queda do dólar, mas com o reaquecimento da economia, acredito que esta receita poderá ser substituída pelo aumento de vendas no mercado interno. Portanto, não vejo um impacto tão negativo na queda do dólar que justifique está queda no valor das ações.

Ademais, a queda do dólar tem um lado positivo para Klabin, já que 70% de suas dívidas e 35% da receita são denominadas em dólar (veja tabela acima). Este panorama acaba sendo favorável para Klabin diminuir o seu grau de alavancagem, como ocorreu no 1T16, no qual a companhia diminui sua dívida líquida em R$ 402 milhões em comparação ao 4T15.

Com base no exposto acima, decidi comprar Klabin no dia 12/07 no valor de R$ 15,50, conforme publicado no post “Klabin (KLBN11) – Compra Efetivada!!!

Compra KLBN11

Felizmente conseguimos entrar em um bom momento e hoje (21/07) as ações estão no valor de R$ 16,76 (valorização de 8,13%)

Obs: Deixo claro que meus posts não tem objetivo de recomendar a compra de qualquer ação. O foco é mostrar como estou buscando, através dos investimentos, aumentar meu patrimônio. Deixo sempre a dica que para investir em ações é importante analisar a evolução dos indicadores da empresa nos últimos anos, ler os relatórios (pelo menos desde 2013) e buscar outras fontes de consulta.

Siga o “Em Busca do Milhão” e receba todos os posts no seu e-mail.

Rendimento das Ações Vendidas – Baixe a Planilha!!!

Com a planilha “Acompanhando Portfólio de Ações” é possível verificar todas as informações referente ao seu portfólio de ações. Verifique o post: “Acompanhando o Portfólio de Ações – Baixe a Planilha!!!

Agora, com a planilha “Rendimento das Ações Vendidas” você acompanha todas as informações dos trades concluídos.

Rendimento das Ações Vendidas – Baixe a planilha!

Para explicar a planilha, utilizaremos os exemplos dos trades concluídos da carteira do “Em Busca do Milhão”.

1) Atualize todas as informações referentes à compra das ações: Nome, Ativo, Quantidade, Data Entrada e Preço Médio. Todas as colunas com fundo verde da planilha são calculadas automaticamente

Compra

2) Atualize todas as informações referentes à venda das ações: Quantidade, Data Saída e Preço Venda.

Venda

3) Atualize os ganhos com os dividendos no período e os custos com corretagem.

Rentabilidade

Com todas essas informações lançadas na planilha serão calculados os seguintes dados:

  • Valor (R$) = Lucro/Prejuízo do trade em reais
  • (%) = Rentabilidade do Investimento em porcentagem
  • Dias = Total de dias úteis com a ação em carteira
  • CDI = Rendimento do CDI no período entre compra e venda da ação
  • xCDI = Quantas vezes o investimento foi maior ou menor que o CDI

Observações: A Taxa CDI e os feriados devem estar sempre atualizados para o cálculo correto do rendimento do CDI no período entre a compra e venda da ação.

Taxa

Siga o “Em Busca do Milhão” e receba, na hora, todas as novidades!!!

 

Top 3 Ações da Carteira de Investimentos – Semana 28

A semana foi marcada pela maior predisposição a tomar riscos nos mercados globais e pela vitória de Rodrigo Maia como presidente da câmara dos deputados. Tanto o otimismo nos mercados quanto a vitória de Maia (que é visto pelo mercado como a melhor opção para o governo seguir com as mudanças necessárias) impulsionaram o Ibovespa para a 8° alta consecutiva, fechando a semana acima dos 55 mil pontos, com alta de 4,59% .  Estamos quase lá – “Bolsa nos 60.000 mil pontos – Esperando por isso!

A carteira do “Em Busca do Milhão” não ficou para trás e fechou com alta de 4,40%, mesmo com várias movimentações na carteira: entrada da Klabin, aumento de posição na Tupy e saída da Cemig.

Obs: Sempre que temos aquisição ou venda de ações, o rendimento da carteira é alterado (para cima ou para baixo), já que é calculado pela média das cotações de todas as ações da carteira.

 Agora, vamos ao top 3 da semana 28:

1°) Banco do Brasil (BBAS3)

2°) Estácio (ESTC3)

3°) Banrisul (BRSR6)

Ações

Siga o “Em Busca do Milhão” e acompanhe todos os passos desta jornada!!!

Cemig (CMIG4) – Venda da ação!

Após quase quatro meses na carteira, vendo CMIG4 no valor de R$ 8,70 e com uma rentabilidade de 12,45%.

Ação

*Os dividendos (0,34 por ação) serão pagos até 31/12/2016, fazendo jus aos acionistas posicionados até o dia 29/04/2016.

Não comprei Cemig em um bom ponto de entrada e foi mais pela empolgação do rali do impeachment que pelos resultados (empolgação – espero não cometer mais este erro). A expectativa era que ela subisse com a confirmação do afastamento da até então presidente Dilma, porém as ações só caíram depois disso, chegando a se desvalorizar quase 33% (R$ 7,95 -> R$ 5,34).

Nas últimas semanas CMIG4 subiu mais de 50%, impulsionada principalmente pelas notícias de  que companias chinesas  estão interessadas em investir no setor de energia no Brasil. Isto é muito importante para Cemig seguir com seu plano de desinvestimento, reduzir a dívida e voltar a ter resultados mais positivos. Porém, como ainda não tem nada concreto, prefiro aproveitar a oportunidade de venda e ficar fora do case.

Caso CMIG4 volte ao patamar dos R$ 6,00 ou apresente melhora nos resultados, considerarei voltar no papel.

Siga o “Em Busca do Milhão” Dinheiro

Tupy (TUPY3) – Aumentando a posição no papel!

Para mim, nada mudou em relação à Tupy desde o post “TUPY (TUPY3) – Empresa Brasileira Líder Mundial na Fabricação de Blocos e Cabeçotes de Motor” em 07 de junho. Portanto, estou aproveitando a queda das ações para aumentar a posição no papel.

Logo-Tupy

Compra de 100 ações no valor de R$ 11,60, ficando assim, com um preço médio por ação de R$ 12,60.

Ação

Cadastre seu e-mail e receba todas as movimentações na cateira do “Em Busca do Milhão“!

Klabin (KLBN11) – Compra Efetivada!!!

A Klabin é a maior produtora e exportadora de papéis do Brasil, sendo líder na produção de papéis e cartões para embalagens, embalagens de papelão ondulado e sacos industriais. Completou no 1T16 o 19° trimestre de crescimento consecutivo, com EBITDA ajustado de R$ 512 milhões, 11% acima do 1T15. E os resultados da nova planta em Ortigueira (Projeto Puma), que começou a operar em março, aparecerão somente a partir do 2T16. Ainda sim as ações caíram em torno de 34% em 2016.

Apesar de ser exportadora somente 30%-35% da receita são oriundas do mercado externo, o que diminui significativamente sua exposição ao dólar. Portanto, KLBN11 entra na carteira.

Compra KLBN11

 

Logo mais, a análise completa que me levou a comprar as ações da Klabin!!!

Logo-klabin

Siga o “Em Busca do Milhão” e recebe todas notificações de compra e venda das ações no seu e-mail!!!

 

 

Top 3 Ações da Carteira de Investimentos – Semana 27

Com o anúncio do governo de fechar o ano de 2017 com um déficit primário de R$ 139 bilhões, contra estimativa do mercado entre R$ 150 e R$ 160 bilhões, e a desaceleração da inflação em junho ao registrar 0,35%, começamos a ver uma luz no fim do túnel. Neste clima o Ibovespa fecha a semana subindo 1,74% e a carteira do “Em Busca do Milhão” vai ainda melhor, com 2,93% de alta.

Destaque para novata da carteira, Senior Solution, que pela segunda semana seguida fica em primeiro lugar, acumulando alta de 34,17% (R$ 9,16 -> R$ 12,29) em duas semanas.

 E as top 3 da semana 27 foram:

1°) Senior Soluiton (SNSL3)

2°) Ferbasa (FESA4)

3°) Cemig (CMIG4)

Ações27

Siga o “Em Busca do Milhão” e acompanhe todos os passos desta jornada até 1 milhão de reais.

 

Desempenho da Carteira de Ações – Fechamento do 1° Semestre de 2016

Fazendo um balanço rápido do desempenho da carteira de ações no 1° semestre de 2016…

Apesar de todas as dificuldades e o caos político e econômico que o Brasil enfrentou no 1° semestre de 2016, a bolsa de valores foi muito bem. Embasada mais na perspectiva de melhora para os próximos meses do que no momento atual, que continua bem difícil. O índice Ibovespa teve alta de 18,86% fechando o semestre em 51526,93 pontos. A carteira do “Em Busca do Milhão” que foi sendo montada no decorrer deste semestre, teve um desempenho ainda melhor, fechando os primeiros 6 meses do ano com alta de 30,25%, com empresas quase dobrando de valor.

E os destaques do 1S16 foram:

1°) Banco Rio Grande do Sul (BRSR6) +95,78%

2°) CVC (CVCB3) +89,96%

3°) Estácio (ESTC3) +46,61%

1T16

Siga o “Em Busca do Milhão” e acompanhe nossos investimentos no 2° semestre de 2016.